Quem disse que mate não combina com angu?

Por MateComAngu

A necessidade de alimentar a discussão sobre produção e exibição na Baixada Fluminense gerou, em 2002, o Cineclube Mate com Angu. A iniciativa quis ir além, quis também observar se as imagens e suas implicações sociais e estéticas tinham impactos na realidade e no modo de vida da região. Hoje, o grupo atua em três frentes distintas e interligadas no terreno do audiovisual: exibição, produção e formação.

As exibições, por exemplo, acontecem em sessões regulares gratuitas, que têm sido formadoras de público, ao longo dos anos, na cidade de Duque de Caxias e no entorno. Outra linha de atuação é a produção de filmes. O grupo tem construído um portfólio de material audiovisual nacional que inclui curtas-metragens, vinhetas, programas de TV, videoartes, além de coberturas de eventos importantes.

A formação tem acontecido a partir de discussões sobre o cinema e sobre a produção audiovisual, na própria Baixada Fluminense, além da organização de oficinas de cinema, novas mídias e outros processos criativos colaborativos.

 

extra1

Reverberação

Para fazer este ensaio para Prisma, organizamos essas imagens com intuito de ampliar a reverberação criativa que rola na Baixada. Um processo resultante da reunião de pessoas que não resistem à tentação de se inserir além da ordem social, pessoas que se inscrevem em diferentes campos possíveis, zonas autônomas que se pretendem fazer valer de forma permanente. Uma dessas ações – em que nos sentimos em harmonia, em que ecoa esse sentimento – são as fotografias de Igor Freitas. E, como o MateComAngu tem fama de buraco negro, absorve também as fotografias do rapaz e ajuda a espalhar essas imagens pelo mundo.

ensaio-img

Vídeo produzido com imagens do Livro Baixada 3.2 MP, de Igor Freitas

 

 

Livro Baixada 3.2 MP de Igor Freitas, completo

http://issuu.com/matecomangu1/docs/baixada_3.2_mp

Outros downloads MateComAngu

http://matecomangu.org/site/?page_id=1432